O streaming está cada vez mais presente no nosso dia a dia. Ele é a transmissão contínua de um conteúdo de dados multimídia pelos meios digitais. Essa propagação acontece de forma instantânea e simultânea, permitindo que os usuários se conectem pela Internet com o vídeo que está sendo propagado, por exemplo.

Existem alguns fatores que influenciam a maneira pela qual os dados são transmitidos, podendo garantir uma experiência positiva ou negativa dos telespectadores. Um deles é a baixa latência. Confira o que isso significa e de que forma ela pode interferir no seu conteúdo streaming.

 

O que é baixa latência?

Quando se pensa em vídeos ao vivo, um dos maiores desafios tecnológicos é manter o menor atraso possível do conteúdo. Essa demora de alguns segundos do fluxo de informações entre o momento em que são capturadas e exibidas é denominada latência.

A latência se dá devido ao tempo levado para passar chunks de dados, que são os fragmentos de informação utilizados em inúmeros formatos de multimídia.

A baixa latência é quando o tempo entre o ao vivo e o que é transmitido é curto. Ela é chamada assim, geralmente, quando o intervalo é menor do que 10 segundos. Em alguns casos, as referências são até de milissegundos, com o intitulado streaming em tempo real.

 

O que influencia a latência?

Existem diferentes fontes que influenciam a latência da rede e, consequentemente, do streaming, como o congestionamento de rede, roteadores e firewalls, protocolo de codificação e compatibilidade entre dispositivo e player, entre outros. Outro fator é a distância entre o servidor e o usuário.

A CDN (Content Delivery Network – Rede de Distribuição de Conteúdo) é utilizada para diminuir essa distância. Ela aciona o servidor mais próximo do usuário e garante uma maior largura da banda de rede. Com isso, a transmissão tem menor latência e a experiência de visualização do conteúdo é melhor: com carregamento rápido e pouco atraso.

 

Por que é importante para o streaming?

Existem formatos de negócio em que o serviço oferecido deve oferecer baixa latência ou prejudica usuários e empresa. Quando a aplicação do streaming é com a segunda tela, por exemplo, em que televisão e Internet devem ser utilizadas simultaneamente para a interação com o público, o usuário pode ter uma experiência influenciada negativamente.

Pesquisas divulgadas por buscadores online, como Google e Bing, relataram que quando a latência é alta, os usuários acabam desistindo de visualizar a página. Ou seja, quanto menor a latência do serviço, maior a chance de sucesso do negócio. De acordo com a Amazon, empresa de vendas na Internet, a cada 100 milissegundos de latência, as vendas são reduzidas em 1%.

Por isso, oferecemos serviços e suporte para manter o site e negócio online dos clientes o mais rápido possível. A Singular te ajuda a conquistar mais consumidores e revoluciona a sua forma de fazer streaming.</ahref=”https:>

Temos experiência na realização de transmissões ao vivo online e garantimos a segurança que nossos clientes precisam para oferecer um conteúdo de qualidade e vivência completa e satisfatória na Internet.