O uso do streaming como uma ferramenta de comunicação está se tornando cada vez mais comum nos dias de hoje. Está tão inserido na vida cotidiana que é praticamente impossível existir alguém que não saiba o que é ou que não seja assinante de alguma empresa de streaming.

O serviço tornou-se conhecido no Brasil, principalmente por causa da Netflix, que faz streaming de vídeo, e do Spotify, que faz de áudio. Ambos são sinônimos da nova tecnologia. Depois deles, outras empresas do segmento de entretenimento lançaram seus serviços de streaming, aumentando o número de opções.

Streaming em empresas

O streaming se difundiu tanto que hoje está sendo utilizado por organizações de diferentes ramos de negócios como ferramenta de marketing e de comunicação. Elas usam o streaming para:

• Divulgar produtos e serviços;

• Produzir aulas, treinamentos, webinars, podcasts

• Fazer as famosas lives direto de algum evento ou reunião.

Importância da segurança de streamings

Resumidamente, o streaming é uma plataforma de serviço que transmite áudio ou vídeo pela internet, através da transferência de dados. Não há a necessidade de download de nenhum tipo de arquivo. Ele pode acontecer tanto em tempo real, com eventos ao vivo, ou com gravações prévias, salvas nas plataformas.

Como qualquer tipo de utilização da internet, é preciso ficar de olho quando a questão é segurança no streaming. As plataformas podem ser atacadas e hackeadas como qualquer outra utilização da internet, como acesso a bancos ou e-mails, por exemplo.

Por isso, é muito importante que as plataformas de streaming, sejam de áudio ou vídeo, invistam em segurança da informação. É por meio de seus procedimentos que dados são protegidos de ataques mal-intencionados.

Ao investir em segurança de informação, as empresas protegem seus ativos mais importantes: as informações. Além disso, no caso do streaming, não só os dados da empresa quanto os dados de quem está utilizando a plataforma podem parar nas mãos de hackers, prejudicando a todos.

Criptografia em streamings

O ataque aos streamings se dá por meio da troca de informações entre os servidores e os computadores dos usuários. Esta questão de segurança é tão importante que as grandes empresas de streaming estão investindo cada vez mais nesta área. A Netflix, por exemplo, usa criptografia via HTTPS para aumentar a privacidade dos usuários.

A criptografia cria protocolos que impedem que informações sejam vistas e entendidas por pessoas que não deveriam ter este acesso. Confidencialidade, autenticação e integridade de dados são seus pilares. Ela é uma das formas na qual você deve investir para que os streamings de sua empresa sejam protegidos.

Outra dica importante é contratar uma plataforma profissional para realizar os streamings de sua empresa. Ela precisa garantir que os dados estarão protegidos, usando todos os protocolos de segurança da informação. Estas empresas precisam, inclusive, garantir a estabilidade da transmissão.

Antes de implementar a prática de streaming em sua organização, estude bem o assunto e lembre-se de colocar a segurança como prioridade. Procure profissionais que garantam um bom serviço. Entre em nosso blog para mais informações sobre streaming.