Nada pior para quem faz transmissões de vídeo do que o surgimento de erros. Isso atrapalha o projeto em todos os aspectos, principalmente afastando o público que poderia estar assistindo, mas que acaba desistindo por causa das falhas.

Sendo assim, nesse post iremos mostrar como diminuir/solucionar alguns erros que podem acontecer durante suas transmissões de vídeo. Leia e compartilhe!

Erros em transmissões

Vamos tomar como base a plataforma YouTube. Tanto a Sala de controle ao vivo quanto o Painel da transmissão ao vivo verificam os erros que estiverem acontecendo na hora em que a transmissão está sendo feita.

Isso acontece por meio de mensagens, que são exibidas na parte superior da Sala de controle ao vivo, ao lado do Indicador de integridade.

Existe ainda uma marcação do tempo ao lado de cada um dos erros. Ela indica quando a falha foi vista. Se ela não for corrigida, vai continuar aparecendo no local.

As falhas que aparecem em vermelho são críticas. Elas podem até causar problemas ao usuário ou impedir o início da transmissão. Em amarelo ficam as falhas moderadas. Elas podem prejudicar a qualidade do que está sendo transmitido.

Principais erros

Existe uma lista de erros principais de transmissões no YouTube. Vejamos algumas delas e suas soluções:

1. Limite de transmissões ao vivo diário alcançado:

Na busca por se tornar uma plataforma mais segura para todos, o YouTube limitou a quantidade de transmissões ao vivo que podem ser feitas por um canal no período de 24 horas.

Caso você atinja esse limite determinado pela plataforma, uma mensagem de erro irá aparecer. Assim, você deverá tentar novamente após 24 horas.

2. Formato incorreto da transmissão de vídeo:

Quando esse erro acontece, ele quer dizer que o codificador do vídeo não foi definido como H.264 e nem o áudio em AAC. Acertando isso, a transmissão será feita normalmente. Isso deve ser feito da seguinte maneira:

  • Alterar o formato de contêiner do vídeo, pois o atual não está adequado para a configuração;
  • No caso do áudio, o stream foi codificado por um codec que não é suportado. Assim, é preciso ajustá-lo para um suportado, como o AAC ou o MP3;
  • Definir o codec do vídeo do stream para H.264, pois ele está codificado com o codec incorreto;
  • Definir o perfil do codec do vídeo do stream, pois ele está codificado com um perfil incorreto.

3. Taxa incorreta de bits:

Caso não esteja utilizando um ponto de entrada com resolução variável, vai precisar usar a taxa de bits exata para a que foi escolhida. Isso é feito na página “Configurações de processamento”.

Se não houver largura de banda suficiente para aguentar a resolução que foi escolhida, é preciso reduzir a qualidade.

As taxas de bits que correspondem a cada resolução são listadas nas configurações do codificador. Sendo assim, é preciso corrigir as mensagens de falha para que o vídeo seja transcodificado corretamente e entregue.

Gostou do artigo? Agora que você sabe como diminuir erros durante as suas transmissões, conheça a Singular CDN. Acesse nosso site e veja nossas soluções para livre streaming. Aproveite ainda para ler outros textos interessantes em nosso blog.