Você sabia que velocidade do site e a qualidade do conteúdo podem ser determinantes para sua empresa ser encontrada pelo Google? Não deve ser nenhuma novidade para você que todos os negócios online hoje dependem dos resultados das buscas para ter sucesso.

Mesmo que o produto ou serviço de sua empresa esteja online, se ele não for encontrado pelo Google a chance de converter em vendas é pequena.

O famoso buscador, por meio dos seus algoritmos, adota determinados critérios de qualidade para que uma página de resultados seja construída de forma eficiente.

Esses algoritmos são revisados constantemente, sempre visando aperfeiçoar os resultados das pesquisas. Se você ainda tem dúvidas como funciona o buscador do Google e o que deve ser feito para aumentar as chances de sua empresa ser encontrada pelos seus futuros clientes, continue a leitura do artigo até o final.

A experiência do usuário no site se tornou fundamental

Em tempo de alta conectividade e mobilidade, a experiência do usuário por meio dos dispositivos móveis foi uma das grandes preocupações do Google. O chamado Mobile First, foi uma das mais importantes mudanças feitas no algoritmo de pesquisa e consistiu na indexação dos resultados das buscas dando prioridade ao conteúdo estruturado ao dispositivos móveis.

Em outras palavras, a estratégia do Mobile First prioriza a indexação dos resultados focado em dispositivo móvel, portanto, mesmo com uma excelente estratégia de SEO feita em seu conteúdo, provavelmente ela não vai chegar a segunda página senão estiver adaptada aos Smartphones e Tablets.  

Seguindo essa linha de trabalho, dando prioridade a experiência do usuário, o Google continua atualizando seus algoritmos a cada ano. Panda é o nome oficial da última atualização do algoritmo do Google desenvolvida recentemente, ela tem o objetivo de reduzir a incidência de conteúdo de baixa qualidade nos resultados da pesquisa e recompensar conteúdo exclusivo e atraente.

O algoritmo Panda do Google atribui uma classificação às páginas de acordo com diferentes fatores, entre eles qualidade, credibilidade e confiabilidade, evitando assim, sites que são de baixo valor agregado para usuários, com conteúdo copiado de outras fontes ou que não são muito relevantes.

Originalmente lançado em 23 de fevereiro de 2011, o Google Panda busca melhorar a experiência do usuário em relação ao conteúdo, adaptação ao formato mobile e velocidade.

Vale destacar também, que apesar da relevância da qualidade do conteúdo como critério para o melhor posicionamento no resultado das buscas, o Google Panda também está avaliando outros critérios, entre eles a performance do site quanto ao tempo de resposta e carregamento de arquivos estáticos e dinâmicos.

A velocidade do site também é um critério de qualidade avaliado pelo Google Panda

A velocidade do site também é definido com um critério de qualidade pelos algoritmos do Google. E isso faz total sentido a partir do momento que é preciso avaliar a relevância do conteúdo que foi publicado.

Estamos falando de avaliações automáticas realizadas pela tecnologia Google e por isso não dá para pensar em latência ou tempo de carregamento elevado.  

Para se ter ideia, a atualização do algoritmo leva em consideração nos resultados a localização do pesquisador: quanto mais próximo você estiver do endereço de uma empresa, maior a probabilidade de vê-lo entre os resultados das buscas locais.

As redes de entrega de conteúdo (CDN) ajudam atender a critérios de qualidade do Google

Quando uma página é carregada lentamente, isso prejudica as classificações de pesquisa do Google. Isso quer dizer que, qualquer empresa ou pessoa que tenha um site, um aplicativo ou que use arquivos de mídia em sua estrutura online deve dar prioridade à velocidade.

Para melhorar o tempo de carregamento e performance do site,  o uso de rede de distribuição de conteúdo é um bom caminho. O principal objetivo de uma CDN é melhorar o desempenho da estrutura Web, reduzindo o tempo necessário para transmitir conteúdo estático e mídias dinâmicas, a exemplo de imagens, vídeos, áudio e outros conteúdos ricos aos milhares de dispositivos conectados à Internet no mundo.

Uma de rede de distribuição de conteúdo (CDN), é um grupo de servidores distribuídos geograficamente e interconectados que fornecem conteúdo de Internet em cache de um local de rede mais próximo de um usuário para acelerar sua entrega.

Próximos passos

Nos últimos anos o Google vem convergindo em áreas chaves para atualização de seu algoritmo: qualidade do conteúdo, velocidade e formato mobile, portanto, para as empresas que buscam ampliar sua presença no ambiente digital e buscam fazer parte da Transformação Digital atual precisam investir nessas áreas.

Se você ainda tem dúvidas como aumentar a velocidade do seu site e a performance do seu conteúdo, entre em contato com os nossos consultores, além de tirar suas dúvidas, podem direcionar você aos seus próximos passos para ampliar a velocidade de sua estrutura online.

Inscreva-se em nossa newsletter e não perca as novidades de tecnologia da SingularCDN.